Lapiais - Catimbau

Parque Nacional do Catimbau

Paisagens cênicas | 2º maior Parque Arqueológico do Brasil | Caatinga preservada

Buíque é a porta de entrada do Parque Nacional do Catimbau, instituído sob Decreto de 13 de dezembro de 2002, sob administração do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) com intuito de preservar ecossistemas naturais existentes na região, permitindo a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades educacionais, ambientais e de turismo ecológico. O Parque abrange ainda terras de Tupanatinga e Ibimirim; tem sua valoração não apenas na beleza paisagística, como também nas formações e abrigos naturais, diversificada flora e fauna características do bioma caatinga – exclusivo do Nordeste brasileiro. Além disso, a área do Parque contém vestígios arqueológicos de enterramentos, registros rupestres e materiais líticos – principal motivação para a geração de fluxos dos segmentos de turismo pedagógico, ecológico e cultural que ocorrem atualmente.

Pedra Itaquiriri I - Catimbau

62.294,14 hectares em 623 km²

O Parna Catimbau é reconhecido como um dos mais importantes conjuntos de sítios arqueológicos do Brasil, compreendido como um dos caminhos de dispersão dos povos da Serra da Capivara, no Piauí; teoria baseada nas semelhanças entre os sítios arqueológicos estudados, no qual observa-se a chamada tradição Nordeste, apresentando figuras humanas com tamanhos que variam entre 5-15 centímetros, em movimentos que remetem a luta, caça, dança ou sexo.

No Catimbau, também são encontradas pinturas identificadas como: tradição Agreste; feita com traços mais geométricos (abstratos) de difícil identificação temática. Quando possível a identificação dos símbolos, observa-se que as figuras – homens e animais, são maiores que na tradição Nordeste, apresentando traços mais grossos.


Em 27 de setembro de 2007, o Parque Nacional do Catimbau passa a ser administrado pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade).

Registrados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, os sítios arqueológicos são definidos e protegidos pela Lei nº 3.924/61, sendo considerados bens patrimoniais da União. Define-se por sítios arqueológicos as jazidas de qualquer natureza, origem ou finalidade, que representem testemunhos da cultura dos paleoameríndios.

Os sítios são identificados por cemitérios, sepulturas, locais de pouso prolongado, de aldeamento ou depositário cerâmico, além das inscrições rupestres, locais e demais vestígios de atividade relacionada aos antigos habitantes.

Catimbau - Santuário

Uma série de aventuras aguarda por você!

O que as pessoas buscam no Catimbau?

O Catimbau é um antigo sítio que tornou-se distrito de Buíque e deu nome ao Parque Nacional que abrange o território  de 3 cidades pernambucanas: Buíque, Tupanatinga e Ibimirim. O Parque Nacional é um importante centro de turismo ecológico e cultural. As pessoas que visitam o Catimbau podem buscar diferentes experiências, dependendo de seus interesses e objetivos. Algum dos motivos mais comuns pelos quais as pessoas visitam o Catimbau inclui:

Contato com a natureza: o Parque Nacional do Catimbau oferece diversas opções de trilhas, passeios ecológicos, observação de aves e animais selvagens, camping e outras atividades ao ar livre, permitindo que os visitantes apreciem a beleza e diversidade da fauna e flora da região.

Arqueologia e história: o Catimbau é uma região com importante valor arqueológico e histórico, com sítios pré-históricos e ruínas de povos antigos que habitaram a região há milhares de anos. As pessoas interessadas em história e arqueologia podem visitar os museus e centros de visitação para conhecer mais sobre a história e cultura da região.

Espiritualidade e religiosidade: o Catimbau é também um local de grande valor espiritual para diversas tradições religiosas e espirituais, como o candomblé, umbanda, xamanismo e outras. Muitas pessoas buscam no Catimbau experiências de conexão com a natureza e com o divino, participando de rituais e cerimônias religiosas.

Turismo cultural: a região do Catimbau também é conhecida por sua rica cultura popular, com festas, danças, artesanato e culinária.

Referências:

  • Governo do Estado de Pernambuco/Secretaria de Planejamento e Gestão Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco. Plano Diretor Participativo do município de Buíque. Documento Técnico, vol. 01, Ed. Techne: engenheiros e consultores, dez/2010.
  • SOLARI, Ana; PEREIRA, Anderson Alves; ESPINOLA, Carolina Sá; MARTIN, Gabriela; COSTA, Ilca Pacheco da; SILVA, Serafim Monteiro da. Escavações arqueológicas no abrigo funerário pedra do cachorro, Buíque-PE. Clio Arqueológica 2016, V31N1, pp. 105-135.