Padre Jozef Butkiewicz

Jozef Butkiewicz nasceu em 01 de outubro de 1928, em Wazeliski, na Polônia. Era filho de Boleslaw Butkiewicz e Helena Butkiewicz.

Concluiu o ensino médio escolar em 01 de outubro de 1928. Sempre foi um aluno dedicado. Vivenciou com os pais os horrores da segunda guerra mundial com os ataques realizados pelos nazistas na Polônia.

Formação

Em 1964, formou-se em Filosofia e teologia – curso feito no Seminário dos padres Missionários da Sagrada Família, de Szczytna Slaka – Katolicki Uniwersytet Lubelski. Em 25 de maio de 1963, ordenou-se padre pela Congregação dos Missionários da Sagrada Família e, em 21 de janeiro de 1966 veio para o Brasil.

Formou-se também em Biologia e Psicologia – esta última pela Universidade Católica de Pernambuco, em 1973. Mas a agronomia era uma de suas maiores paixões. Chegando a realizar experimentos pessoais envolvendo enxertos entre outras técnicas visando melhorias na produtividade de seu pomar de sementeiras e no cultivo de plantas medicinais. Dominava os idiomas português, inglês e polonês.

Sacerdócio

Em Pernambuco, foi missionário nas paróquias de São Vicente Férrer, Lagoa dos gatos, Tacaratu, Ibimirim, Tupanatinga, Custódia (por 12 anos), Ribeirão, Macaparana, Amaragi, Caetés, Escada, Betânia, Floresta Petrolândia, Palmares, Buíque (por 12 anos) e Recife. No Ceará, foi pároco em Jucás, Crato e Carius. Era devoto de Nossa Senhora das Graças, quando em Buíque, celebrava a missa durante as manhãs, na Capela devotada à santa, no qual pregava o amor divino e a caridade.

Experimentos

Em paralelo ao Ofício de sacerdote, Butkiewicz realizava estudos de aperfeiçoamento em produtividade vegetal. Chegou a desenvolver uma nova espécie de tomate conseguindo êxito no experimento; trabalhava em cima de melhoramento genético de fruteiras. Algumas faziam brotar frutos com tamanhos maiores que o normal. Porém, as anotações dos estudos e resultados das  pesquisas se perderam.

Voto de pobreza e falecimento

Nos anos finais, fez voto de pobreza, desfazendo-se de seus bens. Quando em Buíque, residia numa das dependências do prédio onde funcionou o antigo Seminário da Sagrada Família – fundação elevada pelo Pe. José Kehrle.

Faleceu no dia 23 de abril de 2001, às 02h:40min, no local onde residia, à rua São João Seminário, nº 77, vítima da Doença de Chagas. Está sepultado no cemitério de Buíque – sede.

Fonte: Acervo particular do locutor e radialista buiquense Laelson Boni.

SOBRE O AUTOR

Publicitário, fotógrafo e pesquisador da história buiquense.

POSTS SUGERIDOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Traduzir »
error: Página protegida