Barmonte
Barmonte - fotografando pintura rupestre
Barmonte - Serra dos Breus

Apresentação

Olá, sou Paulo César Barmonte, idealizador desta página, cujo objetivo é divulgar a história, cultura, arte, algumas personalidades e as áreas turísticas de Buíque-PE. Reunir informações sobre o passado da cidade têm sido um desafio cada vez mais difícil, porém não menos incentivador. Em poucas fontes e vários fragmentos revelam-se partes do quebra-cabeças histórico de Buíque. Aqui estão reunidos os frutos de um trabalho voluntário e exitoso, diante de algumas descobertas ocorridas graças ao apoio de pessoas que como eu, prezam pela história buiquense.

Resumo biográfico:

Nasci em Arcoverde-PE, em 09 de junho de 1984. Filho de Ednalva Maria Barbosa e Severino Francisco Monteiro. Buíque é terra natal de minha mãe; local de minhas férias aos finais de ano. Contemplar as árvores e animais expostos no entorno do Clube Municipal (sede), caminhar pela feira nos sábados e experimentar aqueles estranhos colares comestíveis de coco de licuri, era parte de minhas aventuras de infância.

Na adolescência e fase adulta, passei a visitar a cidade com maior frequência e tinha um encanto singular com o lugar. Sempre fazendo amizades e encerrando na memória lembranças e causos narrados por antigos cidadãos, incluindo meus avós: dona Duda – uma rezadeira de descendência indígena; e meu avô: Pedro Salviano, barbeiro e antigo boêmio tocador de serenatas.

Sou formado em Comunicação Social, habilitado em Publicidade e Propaganda pela Uninassau. Com o passar do tempo acumulei experiências nas áreas de  fotografia, design gráfico, design web, marketing e filmagem. Fiz uma especialização em Comunicação Empresarial, mas nessa área não cheguei a trabalhar, embora use conhecimentos específicos em alguns dos meus projetos pessoais.

Resido em Buíque desde janeiro de 2017 e desde então, tenho feito pesquisas constantes sobre o passado da cidade e guardo com zelo um crescente banco de dados que haverão de constituir obras literárias que muito enriquecerão e conservarão viva a identidade do povo buiquense, no qual o presente, silenciosamente continua a ser escrito para ensinar e revelar a posteridade a história desse incrível lugar chamado Buíque.